Tratamento

Clínico 

Está indicado quando as lesões são muito iniciais ou quando as soluções cirúrgicas não forem recomendadas. Nesses casos, o tratamento pode iniciar com os cuidados abaixo relacionados:
- perda de peso, quase sempre difícil;
- redução da atividade física;
- fisioterapia;
- atividade aquática, nem sempre fácil;
- uso de bengalas ou muletas;
- analgésicos;
- anti-inflamatórios, com especial atenção a seus efeitos colaterais;
- corticóides, em artrites crônicas (muito cuidado);
- condroprotetores, de eficácia ainda não comprovada.

Em casos nos quais tenha havido algum comprometimento ou desgaste, o tratamento cirúrgico é indicado.

Cirúrgico
**Conservador

Está indicado quando o comprometimento ou desgaste das cartilagens for evidente e o tratamento clínico for ineficaz. O melhor tratamento para o desgaste articular é sempre a prevenção, quando possível. As cirurgias mais conservadoras são realizadas para diminuir a velocidade do desgaste e postergar a prótese. Nem todas as causas de processos degenerativos do quadril necessitam da prótese como tratamento inicial.

- Osteotomias: são indicadas quando há alterações anatômicas de desgaste mecânico das cartilagens articulares do quadril. Os pacientes têm sinais clínicos ainda muito iniciais. Essas cirurgias podem ser realizadas ao nível da pelve ou do fêmur, dependendo da zona onde a alteração anatômica for mais importante.
 
- Foragem: é uma possibilidade a ser avaliada diante do diagnóstico muito precoce de necrose avascular da cabeça do fêmur.

- Artroscopias: é um processo ainda limitado e, em alguns casos, pouco resolutivo para os problemas do quadril. Entretanto, apresenta bons resultados para casos bem indicados de retirada de corpo estranho intra-articular, lesões do labrum acetabular e para o tratamento do impacto femoro-acetabular. Contudo, aguardamos por evidencias cientificas mais expressivas que suportem estas indicações.

 
novo endereço: Rua Félix da Cunha, 737, sala 305, Bairro Floresta, cep 90570-001
Porto Alegre/RS, Brasil. Tel: (51) 3395-5084 ou (51) 3268-8670